Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT


Paper Folding for Pop-Up (de Miyuki Yoshida)

Este é o último post/artigo do EVTdigital? Não, não será certamente o último mas… é o que finaliza a divulgação das ferramentas digitais no âmbito deste estudo. E nada melhor do que partilhar convosco um recurso que não é digital, tal como no artigo anterior. É um recurso em papel, uma das minhas paixões: os Pop-Up books. Chama-se Paper Folding for Pop-Up e é de Miyuki Yoshida.

Em contexto de EVT (de EV e até ET) a exploração deste tipo de livros, muitos deles com mecanismos engenhosos e que o seu manuseamento e posterior análise por parte dos alunos faz-lhes despertar a curiosidade e a motivação para eles mesmos criarem os seus livros pop-up, ou mesmo que não sejam livros, postais… Mas podem ser brinquedos com mecanismos entre outros.

Tal como sempre referi (e defendi), acredito que é pela utilização articulada e sensata entre os recursos digitais e os “tradicionais”, como este, em papel, que os alunos conseguem uma aprendizagem mais rica, diversificada, e verdadeiramente significativa.

Anteriormente já tinha aqui divulgado os 5 livros pop-up de David A. Carter, para mim, dos mais fabulosos que existem. Divulguei também o espaço na Internet de Robert Sabuda, outro dos gurus da área. Chega agora a vez de Miyuki Yoshida e este livro que descobri recentemente e que é verdadeiramente fabuloso. No momento em que vos escrevo, ainda não o tenho. está encomendado e espero que daqui a uma semana ele chegue para me poder deliciar com ele… Enquanto não chega, partilho aqui convosco algumas das suas páginas num dos blogues que visitei e do qual retirei estas imagens e que infelizmente não guardei aqui a fonte para a publicar mas sei que era um blogue em Espanhol. Não podia deixar de partilhar convosco…  

Anúncios

DISNEY MOVING PICTURE MACHINE

A divulgação de ferramentas digitais está mesmo a acabar, aqui no EVTdigital. Mas como sempre disse e defendi, deve sempre haver a articulação dos vários recursos e suportes em contexto educativo, nomeadamente em EVT (ou qualquer outra área). Aqui apresento um desses recursos, uma das minhas paixões que é o cinema de animação, os brinquedos óticos e os princípios de animação de imagens. Chama-se DISNEY MOVING PICTURE MACHINE e vou já contar-vos a história do mesmo e para que serve.

(créditos da imagem: NAVA Design)

Este brinquedo, sim brinquedo, podemos chamar-lhe assim pois é um brinquedo ótico tem uma história longa e curiosa. O original do qual podem agora ter uma réplica, surgiu em força no mercado em 1938, depois da primeira aparição em 1935. Todos sabem que hoje em dia, muitas marcas, sejam cereais, detergentes e outros, por vezes oferecem brinquedos para os mais novos. Há muito anos, ainda me recordo, ofereciam espirógrafos e outros brinquedos educativos. Ora este Moving Picture Machine surge distribuído em 1938 através da parceria entre a Disney (por Walt Disney) e a Pepsodente Co. (sim, a das pastas de dentes).

Uma oferta que chegou assim a muitas e muitas pessoas e assim despertou a curiosidade pelo cinema de animação em particular mas também ao cinema no geral.

Agora, no site da Disney, numa produção da NAVA Design, são disponibilizados os planos para serem impressos (convém ser em cartolina ou num papel com boa consistência) e depois montados. São fornecidos com 2 baterias de imagens de filmes de animação da altura, claro.

Uma experiência fabulosa para redescobrir a animação e para também para além daquilo que é o digital e o que agora nos é proporcionado pela partilha nas redes, aquilo que também se pode conseguir na impressão, recorte, montagem, colagem, etc… Tudo isto também muito importante na nossa disciplina de EVT (ou qualquer outra e até mesmo para o desenvolvimento integral das crianças e jovens).

Basta carregarem na ligação acima ou na imagens e são convidados a visitar o espaço da Disney onde podem descarregar em pdf as instruções e os planos deste brinquedo óptico, que acaba por ser quase um projetor primitivo, para depois montar. Claro que já podem ver que isto permite explorar muitas áreas e conteúdos da EVT como: Comunicação, Estrutura, Forma, Geometria, Luz-Cor, Material, Medida, Movimento, Trabalho, Animação, Construções, Desenho, Impressão e Mecanismos.

Fascinem-se… e aqui fica um vídeo onde se apresenta a máquina que depois a Disney aprimorou e fez distribuir com a colaboração da Pepsodent.


FluxTime Studio

Para criação de animações simples, mas também para simulações (áreas da Física ou Educação Tecnológica), esta aplicação chamada FluxTime Studio é extremamente interessante para ser trabalhada com os nossos alunos.   

Esta aplicação, no caso de querermos criar uma conta de utilizador individual ou para escolas ou no caso para a querermos descarregar para o nosso computador, é paga. No entanto, é permitido a qualquer utilizador fazer as suas animações. Bastará para tal carregar em Animate e depois em Create a Free Animation. Apenas fica a limitação de não podermos guardar o nosso trabalho no final…

Muito interessante para explorarem de forma simples alguns conceitos de animação e compreenderem os seus princípios e, a um nível mais avançado, realizar algumas experiências Físicas na área da Educação Tecnológica.

A explorar, sem dúvida… E para EVT, sobretudo num 5º ano, explorar as seguintes áreas e conteúdos: Comunicação, Espaço, Estrutura, Forma, Geometria, Luz-Cor, Movimento, Trabalho, Animação, Construções, Desenho e Mecanismos.

Aqui fica um pequeno vídeo tutorial, muito útil, que pesquisamos e encontrámos no Youtube. 


Tux Paint

Para a última divulgação de hoje no EVTdigital, deixei a apresentação de um software livre, que pode ser instalado em computadores com sistemas operativos Windows, Mac ou Linux. Poderão achar estranho escolher esta ferramenta, mas mais adiante vou explicar a razão. É o muito conhecido pelos mais pequenos como o Tux Paint. 

Decidi incluir o Tux Paint neste estudo e aqui nas divulgações do EVTdigital pois este programa é muito conhecido pelos mais pequenos, principalmente pela utilização que faziam do mesmo no computador Magalhães. O Tux Paint é um programa de desenho e pintura que oferece uma vasta gama de ferramentas para os alunos criarem os seus trabalhos. Muito simples de utilizar, tem também “carimbos” que em alguns casos facilitam o trabalho. Naturalmente que pode ser limitado usar este programa em EVT, principalmente se os alunos não evoluírem e passarem para níveis de complexidade maiores. No entanto, decidi que ela seria importante estar presente, principalmente porque pode fazer, no início de um 5º ano, a ponte entre as aplicações que os alunos mais usavam no 1º ciclo e podem depois, em EVT, passar a usar e que são ferramentas com maior potencial e que dão maior liberdade de criação. Eis a razão. No entanto, em EVT, pode explorar as seguintes áreas e conteúdos: Espaço, Estrutura, Forma, Geometria, Luz-Cor,Material, Trabalho, Construções, Desenho e Pintura.

E aqui fica um pequeno vídeo tutorial que encontrei no Youtube.


Kaltura

Para terminar as publicações de hoje, aqui vai a divulgação do Kaltura. Uma plataforma colaborativa para edição de vídeo online e partilha. Muito simples e interessante de utilizar, das primeiras a aparecer, despertou curiosidade no mercado tendo surgido posteriormente outras como o WeVideo, já aqui partilhado. 

Com as redes de Internet cada vez mais rápidas, torna-se uma tentação este tipo de serviços. Lembro-me de este Kaltura ser o primeiro serviço que conheci. Depois, seguiram-se outros. É uma plataforma que permita a criação de uma conta de utilizador gratuita, com mais limitações que as contas pagas, naturalmente, mas que permite carregar filmes (ou gravar diretamente) e depois editá-los colaborativamente e posteriormente partilhá-los.

No vídeo que vos deixámos, que fomos encontrar na Internet, é apresentada numa feira esta ferramenta, salientando-se as suas potencialidades e principais funcionalidades.

Em contexto de EVT, pode ser uma excelente opção para trabalhos colaborativos, de animação ou imagem real e uma mais valia para se trabalharem conteúdos e áreas de exploração como: Comunicação, Luz-Cor, Movimento, Trabalho, Animação e Fotografia. E diga-se, para EVT ou qualquer outra área curricular.


Abrakadoodle

Iniciamos as publicações de hoje aqui no EVTdigitl com o Abrakadoodle, um espaço online criado em 2005 que, na conjugação dos termos Abraka (magia) e Doodle (rabisco) faz nascer este projeto. 

 Este é um espaço online que permite, a partir dos 5 anos de idade, explorar conceitos relacionados com a EVT mas também com a Expressão e Educação Plástica nas escolas. Com espaços dedicados aos mais novos, aos pais e professores, constitui-se como um valioso recurso dando pistas de intervenção em contexto de sala de aula e disponibilizando atividades criativas a desenvolver com os mais novos.

O espaço é tão vasto que seria impossível aqui descrever todas as suas poencialidades.

Fica um pequeníssimo vídeo tutorial de apresentação do espaço e a certeza de que em EVT podem explorar áreas e conteúdos tão diversos como: Comunicação, Espaço, Estrutura, Forma, Geometria, Luz-Cor, Material, Medida, Movimento, Trabalho, Impressão, Mecanismos, Modelação/Moldagem, Pintura,Animação, Construções, Desenho e Fotografia. 


Scratch

Conhecem o Scratch? O lema deste programa é… programar de forma divertida para que, crianças de tenra idade possam programar de forma simples, através deste software desenvolvido pelo MIT. Aliás, em Portugal, através da ESE de Santarém desenvolve-se um trabalho muito interessante e que pode ser visto NESTA PÁGINA.

Uma das vantagens deste programa é ele estar em Português e, a outra, é que os alunos podem iniciar-se em linguagens de programação mas de forma muito simples, intuitiva e simples. Os trabalhos podem ser desde coisas muito simples a trabalhos mais complexos. Na página deste programa podem ver alguns desses exemplos. No caso da página que vos indicámos, podem lá encontrar trabalhos realizados por alunos de escolas portuguesas, em alguns casos do 1º ciclo e ainda ter acesso a alguns manuais úteis.

Para além daquilo que este programa pode despertar nos mais novos, por exemplo, em contexto de EVT podemos fazer pequenas animações a partir de cenários e personagens que tenhamos criado. Ora, um desses exemplos foi mesmo o que encontramos no Youtube e partilhamos convosco, servindo também de  pequenos vídeo tutorial.

Terminamos referindo que em contexto da disciplina de EVT podem ser trabalhadas as seguintes áreas de exploração e conteúdos: Comunicação, Espaço, Estrutura, Forma, Geometria, Luz-Cor, Medida, Movimento, Trabalho, Animação, Construções, Desenho e Pintura.



OGRE

Para terminar as publicações de hoje aqui no EVTdigital, aqui vai a divulgação do OGRE. Este é um software livre que podem descarregar AQUI e que serve para modelação 3D, disponível desde 2001.

Está disponível para sistemas operativos Mac, Windows e Linux e é uma boa opção para quem se quiser iniciar neste tipo de ferramentas. Como a instalação em Windows (supomos que possa ser a maioria dos utilizadores) pode não ser simples, disponibilizámos no final deste artigo um pequeno tutorial de instalação que encontrámos no Youtube.

A manipulação das ferramentas essenciais, as galerias de personagens já existente e que podemos aproveitar e adaptar, podem ser um bom mote para em contexto de EVT explorarmos as seguintes áreas e conteúdos: Espaço, Estrutura, Forma, Geometria, Luz-Cor, Material, Medida, Trabalho, Construções, Desenho e Modelação/Moldagem.

Esta é apenas mais uma das muitas opções dentro da área de modelação 3D que já deixámos aqui no EVTdigital.

A analisar e, quem quiser desvendar um pouco, no final do vídeo tutorial apresenta-se a ferramenta e, uma ajuda para quem quiser instalar em Windows…


Stop Motion Pro

Chega agora a hora de vos apresentar mais um programa para captura de imagens em stop-motion e assim poderem realizar cinema de animação na sala de aula. Chama-se Stop Motion Pro e, ATENÇÃO, não é bem um software gratuito. Este programa é um software proprietário, com versão comercial, mas que disponibiliza uma versão Trial (de teste) sem limitações de tempo ou mesmo de exportação do filme MAS apenas o resultado final fica com uma marca de água do software e que não pode ser removida.

 

Depois de visitarem este espaço na Internet, podem aceder através do menu à página para descarregarem esta versão trial. preenchem um pequeno registo e é-vos facultado o download. Descarregado o programa e instalado no vosso computador (sistemas operativos Windows), o que é um processo extremamente simples, podem de imediato ligar uma câmara ao computador e iniciar a captura stop-motion. Dependendo da qualidade da câmara, melhor será o filme pois a qualidade de imagem, naturalmente, será melhor. Vão constatar que este programa é muito simples de utilizar e prático para utilizar em contexto de sala de aula, em especial em EVT com alunos de 10 a 12 anos.

Nada como experimentar e se a marca de água final não for problema, excelente. No caso de quererem enviar o filme para algum concurso ou publicar, aí será diferente e devem optar por outros aqui divulgados. Mas se for só experimentar e explorar os conteúdos de animação e realizar exercícios, é uma boa opção.

Precisamente no contexto de EVT pode explorar as seguintes áreas e conteúdos: Comunicação, Espaço, Estrutura, Forma, Luz-Cor, Material, Medida, Movimento, Trabalho, Animação, Construções, Desenho, Fotografia, Mecanismos, Modelação/Moldagem e Pintura.

E aqui fica um pequeno vídeo tutorial… E vejam como é simples de utilizar este programa.


Viddix

É um facto que gostaríamos de nos deter bastante tempo a explicar-vos o funcionamento desta ferramenta chamada Viddix. Apenas não o vamos fazer uma vez que, chegada agora a horas de vos divulgar esta aplicação online, acabamos por constatar que a mesma já não aceita registos de utilizador gratuitos. Nós ainda temos a nossa conta pois o registo é antigo mas novos utilizadores apenas poderão utilizar contas pagas. de qualquer forma, aqui fica a partilha pois como sabemos, hoje a ferramenta não permite contas gratuitas mas a qualquer altura tudo pode mudar.

Mas, para que serve esta aplicação online? Para muitas coisas, mas sobretudo fazer apresentações criativas e muito dinâmicas. A partir de vídeos que carreguemos (ou imagens) ou animações realizadas na própria plataforma, podemos adicionar textos, ligações, questionários, etc, etc, etc… E quase um infindável leque de recursos a incluir para tornar uma apresentação mais interativa e dinâmica.

No final, pode-se publicar tudo online e partilhar… Caso possam e a ferramenta volte a abrir a possibilidade de contas gratuitas, experimentem pois vale a pena.

Em EVT (ou mesmo qualquer outra área do currículo), para apresentações e uma total possibilidade de abordagens a todos os conteúdos e áreas de exploração pois a temática a trabalhar adequa-se à aplicação. Mas sobretudo, as seguintes áreas de exploração e conteúdos: Comunicação, Espaço, Estrutura, Forma, Luz-Cor, Movimento, Trabalho, Animação, Construções, Desenho, Fotografia e Pintura…


Draw Plus (Starter Edition) e mais ferramentas gratuitas (SE) da Serif

Já não me recordo se anteriormente vos apresentei aqui no EVTdigital alguma das ferramentas da Serif. Reconheço nesta empresa Inglesa uma forma muito interessante de atuar. É que a Serif vai muito mais além da sua vertente comercial, disponibilizando ferramentas gratuitas de muitas das versões proprietárias que lança. Mas disso falaremos mais adiante. Vamos agora reter-nos numa delas: o Draw Plus (Starter Edition).

O Draw Plus (Starter Edition) é a versão gratuita do software com o mesmo nome, apenas tendo algumas limitações de ferramentas de edição em relação à versão comercial. É um programa de desenho vetorial e ilustração, muito bom, estável e simples de utilizar com muitas potencialidades de trabalho em contexto educativo, em especial nas disciplinas de EVT ou EV.

Tal como no recurso divulgado antes deste, o Draw Plus é mais um software que em contexto de sala de aula pode ser quase potencializado ao limite quando utilizado o quadro interativo. Nada como experimentarem esta versão gratuita. No final deste artigo deixaremos um pequeno vídeo tutorial que encontramos no YouTube e vão perceber facilmente a quantidade de ferramentas que são disponibilizadas e a quase infinidade de opções que temos para pôr em prática certos trabalhos com os nossos alunos. Seja para desenho ou pintura mas também para elaboração de cartazes e muito mais. Aliás, em contexto de EVT (ou até EV ou outras disciplinas) podemos trabalhar as seguintes áreas de exploração e conteúdos: Comunicação, Espaço, Estrutura, Forma, Geometria, Luz-Cor, Medida, Trabalho, Construções, Desenho, Fotografia, Impressão e Pintura.

Mas antes de terminarmos com o vídeo tutorial, o Draw Plus não é a única ferramenta da Serif com versão gratuita (Starter Edition). Há mais, muitas mais, e que podem ser utilizadas em EVT. No sítio da Internet da Serif, na secção Free Downloads encontram ferramentas (softwares) para Paginação (Page Plus), criação de página Web (Web Plus), Photo Plus (para edição e tratamento de imagem), Panorama Plus (para criação de fotografias panorâmicas), Movie Plus (para edição de vídeo)… e ainda o Craft Artist (para digital scrapbooking) e ainda um pacote de templates para websites e outros conteúdos.

Experimentem e fascinem-se…

Aqui fica o vídeo tutorial do Draw Plus SE…


Color Wheel Pro (versão trial, com limitações)

Para os amantes do design gráfico e web design, mas também para o simples estudo da cor como pode ser o caso em contexto educativo, temos o Color Wheel Pro, um pequeno software que disponibiliza com limitação de utilização de tempo esta aplicação.

Depois de instalada, têm acesso a paletas de cores, harmonias, códigos de cores, esquemas de cores, etc… Um bom recurso, ainda que por tempo limitado, mas que pode dar muito jeito para alguns trabalhos em contexto de EVT para explorar o conteúdos Luz/Cor.


Hybrid Moment (e outras experiências de Rafaël Rozendaal)

E para terminar as publicações do EVTdigital no dia de hoje, nada como uma ferramenta absolutamente diferente, a apelar aos sentidos e muito interessante visual e graficamente. Chama-se Hybrid Moment 

O que é curioso é que nada produzem com esta aplicação online. Apenas visualizam e interagem com o curso do rato, aproximando-o ou afastando-o do centro para que o ritmo e velocidade das transições aumente ou diminua. Algo absolutamente diferente como podem ver na imagem abaixo e, melhor do que a imagem é visitarem o espaço. 

Mas no sítio da Internet do autor Rafaël Rozendaal, podem encontram muitas mais ferramentas similares e que podem ser interessantes visualizar e analisar em EVT. São algumas dezenas que depois de entrarem no sítio, podem explorar na barra que funciona como um menu que existe horizontalmente no topo da página.

Deliciem-se, espantem-se mas não se detenham por muito tempo pois algumas até podem hipnotizar e, professores, ATENÇÃO pois algumas destas ferramentas como é o caso do Hybrid Moment não são recomendadas para crianças ou adultos com EPILEPSIA.

Em EVT são vários os conteúdos e áreas de exploração que podem ser trabalhadas e analisadas como: Comunicação, Estrutura, Forma, Geometria, Luz-Cor, Movimento e Animação.


4D Blue

E eis que apresentamos mais um software gratuito, na sua versão pre-Alpha. Chama-se 4D Blue e, como é indicado no próprio espaço da Internet, é um programa de modelação, animação e renderização com qualidade de renderização foto realística.

Apesar das indicações dadas anteriormente, parece-nos que o projeto nasceu em 2004 e deve ter sido abandonado já em 2006. Mas isso é mera suposição nossa. É uma aplicação que exige algum treino de adaptação mas que pode ser útil se desenvolverem projetos nesta área, até para criação de ilusões óticas.

No espaço do software na Internet, podem descarregar na secção Tutorials alguns exemplos que podem descarregar e depois perceber como funcionam no programa e, caso queiram, modificá-los. Antes de terminar, faço-vos uma outra sugestão: passem pela Galeria onde podem encontrar bastantes trabalhos produzidos com recurso a este software.

Em contexto de EVT, uma opção bastante válida para trabalharem os seguintes conteúdos e áreas de exploração: Espaço, Estrutura, Forma, Geometria, Luz-Cor, Material, Medida, Movimento, Trabalho, Animação, Construções, Desenho, Fotografia, Modelação/Moldagem e Pintura.


NGA Kids – National Gallery of Art

Há espaços online de Museus que são uma verdadeira maravilha em recursos. E alo de recursos educativos para os mais novos, normalmente orientados pelos serviços educativos dos museus. Esse é o caso do sítio NGA Kids  online, da National Gallery of Art de Washington.

Ao entrarem neste local são convidados a explorar quase duas dezenas de aplicações online, interativas, que permitem aos mais pequenos, tanto alunos do 1º ciclo como na própria disciplina de EVT, para alunos até 12 anos, aprenderem de forma interativa alguns conceitos como do 2D ao 3D, as estruturas, colagens, fotografia, sobre a obra de arte… A lista é muito grande.

São aplicações interativas, em Flash, e que correm diretamente no browser, sem necessidade de instalarem qualquer programa a não ser ter o Flash Player ativado no vosso navegador da Internet (o que seguramente deve estar).

Uma dessas ferramentas, inclusivamente, já a divulguei aqui e chama-se Brushster. Mas há mais, como por exemplo as duas versões da Collage Machine, o Mobile, o 3D Twirler, o Flow ou o Wallovers, só para indicar algumas. Sinceramente, vale a pena passarem por lá e explorar.

Como é lógico, pela quantidade e diversidade de ferramentas disponibilizadas, a lista de conteúdos e áreas de exploração possíveis abordar em EVT é vasta: Comunicação, Espaço, Estrutura, Forma, Geometria, Luz-Cor, Material, Medida, Movimento, Trabalho, Animação, Construções, Desenho, Fotografia, Impressão, Mecanismos e Pintura.

Passem por lá e percam-se um pouco!


Bubblesnaps

Uma aplicação que pode ser interessante utilizar em contexto educativo é a que agora apresento. Chama-se Bubblesnaps e permite aos seus utilizadores criarem balões de Banda Desenhada nas suas fotografias.  

Esta aplicação funciona integralmente online e, apesar de não ser obrigatório para se trabalhar com a mesma, sugere-se a criação de uma conta de utilizador gratuita. Depois disso, basta em 3 simples passos (ou dois) criar o efeito pretendido. O primeiro é carregar a imagem e depois, na imagem selecionada, inserir os balões que pretenderem (escrevendo o texto posteriormente, claro). Finalmente, o terceiro passo permite guardar as imagens.

Numa primeira análise, esta ferramenta parece ter uma utilização bem limitada mas, vou dar-vos algumas sugestões de trabalho em EVT (e não só…). Imaginem o trabalho de Banda Desenhada. Os nossos alunos podem com esta ferramenta realizar uma banda desenhada bem diferente do que é normal fazerem. A história pode ser contada por eles, naturalmente, mas em vez de desenharem, fotografam e eles (alunos) são as personagens principais. Acho que é uma boa dica… Depois, bem, depois as próprias imagens podem ser trabalhadas noutros programas. Às fotografias podem ser aplicados filtros como por exemplo o cut-out que permite trabalhar a imagem como se fossem recortes, em tons planos. Depois disso, as imagens são carregadas online no Bubblesnaps e adicionados os balões. No final, podemos gravar todas as imagens, imprimi-las e montá-las numa BD. Ou então, preparar essas imagens num programa de paginação e só depois imprimir…

Uma boa opção, como podem reparar…

Naturalmente que dependendo dos contextos, em EVT podemos trabalhar com os nossos alunos os seguintes conteúdos e áreas de exploração: Comunicação, Forma, Luz-Cor, Trabalho, Desenho e Fotografia.

Não encontramos vídeo tutorial desta aplicação mas… vão ver que nem é preciso!


paint.NET

Um software gratuito (distribuído em licença CC) é o paint.NET que podem descarregar, instalar e usar para desenho e pintura em contexto de sala de aula.

Esta é uma excelente alternativa a muitos outros softwares proprietários, alguns deles bem caros. É uma boa aposta para utilizar em contexto de sala de aula de EVT (EV e muitas outras disciplinas) para a realização de imensos trabalhos ao longo do ano letivo. Este programa pode ainda ser mais potenciado se utilizado com os quadros interativos que hoje temos nas nossas escolas. A gama de ferramentas, bastante vasta e todas as funcionalidades disponíveis permitem a realização de trabalhos bastante elaborados, quase a um nível profissional.

Em EVT, para além das áreas de exploração de Desenho, Pintura e Fotografia (sim, pois também permite editar imagem), podemos ainda fazer uma abordagem aos seguintes conteúdos (sempre dependendo do contexto de utilização): Forma, Luz-Cor e Trabalho.

Para terminar, resta deixar aqui um vídeo tutorial (dividido em 3 partes) de entre os muitos que descobrimos no Youtube. Ah, não esquecer que este software é para sistemas operativos Windows.

Explorem que vale a pena… 


Make a Roman Mosaic

Make a Roman Mosaic: esta é mais uma das ferramentas de Jo Edkins das quais já divulguei aqui anteriormente o Tessellations e Symmetry. 

O objetivo é simples: numa grelha que é dada, os utilizadores são convidados a preencher a matriz com as pequenas peças, com várias formas e cores. Uma aplicação muito interessante e que pode servir aos alunos para, de forma muito interativa, em EVT, construírem o tal “mosaico romano” mas melhor ainda, criar os módulos e padrões para depois plicar aqui.

Não é sequer vídeo tutorial para verem como se utiliza esta aplicação online. Muito simples e útil para em EVT (ou EV) realizarem abordagens para os seguintes conteúdos e áreas de exploração: Estrutura, Forma, Geometria, Luz-Cor, Construções, Desenho e Pintura.


Auto Trace

Para uma melhor qualidade das imagens, é normal converter-se, principalmente para produção de trabalhos de grande qualidade visual e gráfica (cartazes, outdors e outros), as imagens de Bitmap para Vetorial. Um programa livre para o efeito é o AutoTrace, com versões para Linux e Windows.

Para experimentarem a diferença, abram uma imagem e ampliem-na muitas vezes. Pode simplesmente ser um círculo pintado a preto. Se a imagem estiver em Bitmap vão notar que na sua parte de contorno a imagem aparece, como é costume dizer-se, muito pixilizada. Noutras palavras, notam-se os pequenos quadrados de cor que compõem a imagem. Ora, no caso de uma imagem vetorial isso já não acontece. A vectorização das imagens vai fazer com que possamos ampliar muitas vezes a original sem que se perca qualidade. Pois isto, como percebem, é fundamental para um cartaz ou outdoor de grandes dimensões.

Este pequeno (mas muito útil) software livre faz isso mesmo. Escolhem uma imagem e depois convertem-na em formato vetorial. Nada como instalarem e verem com os próprios olhos as diferenças.

Não há vídeo tutorial mas é muito simples de trabalhar, vão notar…

Para EVT, uma boa possibilidade para explorar as seguintes áreas e conteúdos: Comunicação, Luz-Cor, Forma e Fotografia.


Bitmap Font Writer

 Stefan Pettersson é o autor da ferramenta/aplicação que divulgamos e que se chama Bitmap Font Writer.

 Esta aplicação funciona online e permite aos utilizador criarem fontes Bitmap, quase ao estilo Pixel Art. É extremamente simples de utilizar e pode ser usada em EVT para múltiplos contextos. Desde a criação e utilização da fonte para escrita normal como para cartazes e outros trabalhos gráficos, consoante os projetos a realizar.

Uma boa opção para em EVT trabalharem conteúdos e áreas de exploração como: Comunicação, Forma, Geometria, Luz-Cor, Trabalho, Desenho e Impressão.

Neste caso, não há vídeo tutorial mas, vão compreender que nem é preciso.

Experimentem!